O papel da pandemia para o avanço da Inteligência Artificial nas empresas

Spread the love

A avalanche de dados e a utilização de algoritmos na tomada de decisão tornaram-se cada vez mais presentes na rotina das companhias. O avanço da pandemia e, consequentemente, o isolamento social, tem acelerado ainda mais este processo de transformação digital dentro das organizações, conforme apontam os dados levantados pela Morning Consult, com profissionais de TI de diversas empresas do Brasil. Segundo o estudo, mais de 40% dos entrevistados afirmam que, no último ano, foram implementadas ferramentas de Inteligência Artificial (AI) nas empresas em que trabalham.

Um dos fatores que impulsionaram este crescimento foi a queda na receita das empresas provocada pela pandemia e a busca por tecnologias mais eficientes que conseguissem manter a rentabilidade do negócio, diminuindo custos e aumentando a receita da organização. De acordo com a recente pesquisa da McKinsey & Company sobre inteligência artificial, o crescimento da receita das empresas está diretamente relacionado à utilização de IA, uma vez que 70% dos executivos entrevistados relatam que a adoção de soluções de Inteligência Artificial é responsável por parte do aumento do EBIT. Destes, 22% afirmam que mais de 5% deste crescimento pode ser atribuído a este modelo de tecnologia.

Além disto, a crescente necessidade de treinamento e conscientização da liderança quanto aos riscos e oportunidades da gestão remota também é um fator para o avanço da Inteligência Artificial nas empresas, uma vez que estas companhias passaram a buscar soluções com metodologias inovadoras para aumentar o engajamento e o desempenho dos colaboradores de uma forma geral. Com experiências imersivas é possível identificar os gaps e mapear o que precisa ser aprimorado, oferecendo insumos para que estes problemas sejam resolvidos com mais facilidade.

Principais benefícios da aplicação de soluções de Inteligência Artificial nas empresas

No atual ambiente competitivo de negócios, a tecnologia é um aspecto fundamental para tornar os procedimentos mais eficientes, tanto para as empresas quanto para os clientes. Neste sentido, a Inteligência Artificial está se tornando cada vez mais acessível para que as organizações implementem estratégias inovadoras em suas diferentes áreas.

A partir disto, a finalidade é proporcionar melhores experiências ao usuário, uma conectividade mais ampla e uma gestão mais eficiente e confiável, tudo com os recursos já disponíveis nestas ferramentas. Em outras palavras, o objetivo da IA é encantar clientes, funcionários e parceiros, enquanto automatiza a estabilidade e o desempenho da rede.

Por meio destas ferramentas, é possível aprimorar produtos e serviços existentes, criar novas soluções, otimizar operações, auxiliar a tomada de decisão mais assertiva, permitir que funcionários dediquem-se a atividades mais estratégicas, bem como uma grande variedade de benefícios que podem, inclusive, acelerar o crescimento do negócios.

Neste sentido, a utilização de ferramentas tecnológicas representa uma importante oportunidade de retomada do crescimento com a redução dos custos e aumento da receita, uma vez que a IA possibilita, por exemplo, que robôs aprendam com as atividades realizadas e, desta forma, aprimorem suas habilidades. Além disso, por meio da Inteligência Artificial, a produção industrial tem se tornado mais ágil e eficaz em comparação ao trabalho humano.

As aplicações que utilizam este tipo de solução são capazes de reduzir erros e aumentar a produtividade. No caso do setor industrial, por exemplo, a análise de dados entre equipamentos conectados permite que as empresas prevejam demandas e carregamentos utilizando redes recorrentes. Por conta disso, as organizações que adotam a tecnologia conseguem eliminar facilmente diversos custos operacionais.

O futuro da Inteligência Artificial nas empresas

As ferramentas de Inteligência Artificial relacionadas aos departamentos de TI, como automação, controle de qualidade e segurança cibernética eram as áreas com maiores aplicações da tecnologia. No entanto, esse cenário está mudando. Para especialistas, o aperfeiçoamento da IA tornará cada vez mais simples a sua implementação nas mais diversas áreas das organizações. Em um futuro breve, tudo indica que dezenas de atividades serão transformadas para suprir uma nova demanda. Se por um lado, muitos acreditam que a máquina substituirá a mão de obra humana, outros afirmam que apenas vivenciaremos uma transformação e evolução das profissões.

Além disso, com base em informações das áreas de negócio, é o momento de reavaliar todas as estratégias de tecnologia e segurança da informação, incluindo o dimensionamento e a qualificação das equipes, a infraestrutura de TI, a adoção a soluções de Cloud Computing, a segurança dos dados corporativos, de negócios, e de terceiros, e ainda, a necessidade de inserir a Transformação Digital em produtos e serviços para otimizar a experiência do cliente e potencializar o negócio.

É claro que a implantação destas tecnologias esbarra em diversos gaps dentro das empresas, como a dificuldade de obter e compreender quais são os dados úteis e relevantes para o negócio, transformar a cultura organizacional da empresa, a falta de habilidades técnicas para implementação destas tecnologias, bem como maturidade empresarial para garantir a utilização de inteligências artificiais seguindo os protocolos éticos e legais.

Desta forma, uma das possíveis soluções para atravessar estas barreiras é buscar no mercado empresas especializadas que possam auxiliar a digitalização do negócio, transformando dados em informações relevantes, que tragam resultados valiosos para a tomada de decisão, bem como oferecer apoio para implementação e manutenção destas ferramentas.

Bruno Ramos é Founder e CEO global da HartB, startup de soluções inovadoras que utilizam a inteligência humana para transformar dados em informações de valor baseadas em tecnologias Big Data, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e análise de dados.